terça-feira, 29 de dezembro de 2015

OUTRO TEMPO, OUTRO ANO

"(...) Eu, pequenino, andava pela casa, grande, tropeçando nas sombras... a tentar descobrir que coisa seria aquela: o Tempo!
Lenda tão misteriosa, história tão demorada de entender... Que Tempo passou até descobrir os mistérios do Tempo!
(...)
No entanto, havia um outro Tempo. Vivia dentro de casa comandado por senhores de cara redonda e bigodes direitos, muito espetados, a rodar, muito devagar, contando... o Tempo. Vivia nos pulsos. Vivia nas torres. Vivia em quase todos os lugares... O Tempo... O Tempo dos relógios - descobri! E por ele sabíamos se estávamos atrasados, se chegávamos adiantados, se, mais simplesmente, chegávamos a Tempo. Graças a ele tínhamos Tempo para dormir, para acordar, para sonhar.
E foram estes mistérios todos que fizeram esta lenda, história complicada - uma lenda, uma história? Já nem sei se a sonhei, se a escrevi mesmo a Tempo, antes de a esquecer, mas a Tempo de escrevê-la para ti.
Mas poderás tu ajudar-me a explicar, a revelar este mistério do Tempo?"
 
Alexandre Honrado,
excerto do conto "O tempo que fez",
do livro "100 Histórias do meu crescer"
Edições Asa
 
Ilustração Eda Kaban


 


Sem comentários:

Enviar um comentário

VAIS GOSTAR TAMBÉM DE:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger..."