quarta-feira, 18 de maio de 2016

NOTÁVEL ESCRITORA PORTUGUESA DE LITERATURA INFANTIL

Aqui no blogue já fizemos referência aos livros da escritora Luísa Ducla Soares.
Hoje vamos saber mais acerca dela.

Maria Luísa Bliebernicht Ducla Soares Sottomayor Cardia,
nasceu em Lisboa a 20 de julho de 1939. Licenciada em Filologia Germânica pela Universidade Clássica de Lisboa, iniciou a sua intensa atividade profissional como tradutora, consultora literária e jornalista. Foi adjunta do Gabinete do Ministro da Educação entre 1976 e 1978, trabalhou na Biblioteca Nacional em Lisboa, onde organizou numerosas exposições, escreveu guiões televisivos sobre língua portuguesa para os mais novos, sócia fundadora do Instituto de Apoio à Criança, realizou todos os sites de internet da Presidência da República para crianças e jovens no mandato do Presidente Jorge Sampaio, mas é na literatura, especialmente na infantil, que o seu nome é mais reconhecido, além de se ter estreado nesta área com um livro de poemas, Contrato, em 1970.
Tem muitos poemas seus musicados e editados em CD.

Desenvolve ações de incentivo à leitura junto de escolas e bibliotecas, participa em colóquios e encontros, apresentando conferências e comunicações sobre a problemática relacionada com os jovens e a leitura e sobre literatura para os mais pequenos.


Vencedora de inúmeros prémios entre os quais o Prémio Calouste Gulbenkian para o melhor livro do biénio 1984/85 por 6 Histórias de Encantar; galardoada com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian  pelo conjunto da sua obra em 1996.

Em 2004 foi escolhida como candidata portuguesa ao Prémio Hans Christian Andersen; em 2009 a Sociedade Portuguesa de Autores distinguiu-a com a sua Medalha de Honra; em 2010 foi proposta pela DGLB como candidata de Portugal ao Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil.

Em 1973, recusou por motivos políticos, o Grande Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho do Secretariado Nacional de Informação (SNI), atribuído ao seu primeiro livro para crianças, A História da PapoilaJá escreveu cerca de 150 livros para crianças.

Podes encontrar muitos destes livros
no sítio do costume, a Sala Infantil da Biblioteca Municipal.


Se a centopeia andasse calçada, quantos pares de sapatos precisava de comprar?
Se a mãe canguru vestisse casaco, em que bolso guardava o bebé?
A vaca leiteira ia pastar de soutien?
Se a girafa usasse cachecol, enrolava a passadeira do corredor à volta do pescoço?
O caracol tinha de carregar um guarda-fatos na sua casinha?











Sem comentários:

Enviar um comentário

VAIS GOSTAR TAMBÉM DE:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger..."