terça-feira, 30 de agosto de 2016

DIA INTERNACIONAL DO TUBARÃO-BALEIA

Celebrado anualmente a 30 de agosto

A data surgiu em 2012 com o objetivo de preservar este "bom gigante", que se encontra em perigo de extinção, devido à sua procura pelo Homem, para venda das suas barbatanas e carne, que são vendidas a preços elevados. Também por crescer lentamente, demorando cerca de 30 anos para atingir a maturidade, corre risco de ser capturado antes de se reproduzir.
Em alguns países estão protegidos por lei, mas noutros são caçados constantemente.


De nome científico Rhincodon typus, este tubarão é o maior tubarão e o maior peixe vivo conhecido, chega a medir entre 15 a 20 metros e pesar 12 toneladas. O maior tubarão-baleia já registado pesava 34 toneladas. Possui como características principais uma cabeça larga e achatada, a boca, que mede 5 metros, fica quase na ponta do focinho e na parte interna da boca tem uma centena de fileiras de pequenos dentes em forma de gancho, mas que não utiliza para comer, pois alimenta-se por sucção e filtração. Respiram pelos espiráculos, orifícios que têm atrás dos olhos. Possuem duas barbatanas dorsais e uma cauda que tem a parte superior maior que a inferior. A sua pele pode ter até 10 cm de espessura.

Tubarão-baleia Destiny, do filme Procurando Dory

Por incrível que pareça, este enorme tubarão é uma dócil criatura, inofensiva para o Homem e não é um grande predador dos oceanos. Alimenta-se de pequenos organismos, tais como pequenos crustáceos que formam o chamado plâncton, também comem alguns peixes e moluscos, como as lulas. São encontrados em oceanos quentes de clima tropical.

São animais vivíparos, ou seja, cujo embrião se desenvolve dentro do corpo da mãe, numa placenta que fornece nutrientes necessários para o seu desenvolvimento, mas não são mamíferos. Já foi encontrada uma fêmea que se encontrava grávida de 300 filhotes de tubarão.






Sem comentários:

Enviar um comentário

VAIS GOSTAR TAMBÉM DE:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger..."